+55 11 3868-2722 (BR) / + 571 541 1113-702 5021 (CO)
cursos@ecobuildingforum.com.br (BR) / cursos@ecobuildingforum.com (CO)

Oportunidades no Mercado da Construção Civil

14 out 2017

Oportunidades no Mercado da Construção Civil

/
Comments0

Autor: Arqta. Denise Hamze Issa, LEED AP O+M

Com certeza você já ouviu falar em Construção Sustentável e que este é um mercado em grande crescimento. Mas será realmente verdade? Por que mesmo na crise este mercado vem crescendo? Realmente existe demanda por profissionais neste setor?

Se você não está enxergando oportunidades na área da construção sustentável, existe uma enorme possibilidade de você não conhecer este assunto, e isto pode atrapalhar e atrasar sua vida profissional. Por isso, quero chamar sua atenção para este artigo, pois explicarei claramente a demanda por profissionais qualificados para trabalhar neste setor em expansão no Brasil e no mundo.

A Construção Sustentável no Brasil teve seu marco inicial em 2007,  com a primeira edificação sustentável certificada, uma agência bancária. Passados estes primeiros 10 anos, alguns dos profissionais pioneiros neste setor deram seu depoimento sobre o que esperam para os próximos anos, vejamos dois deles:

“Acredito na mudança de cultura na construção civil, através de capacitação de profissionais, investimento em novas tecnologias e apoio de organizações governamentais. Empreendimentos que não adotarem diretrizes de sustentabilidade irão perder o seu valor de mercado, se tornando obsoletos.” Paula Rocha Leite, Diretora da Qualidade Ares Eficiência Energética e Sustentabilidade.

(Fonte: Revista GBC Brasil, Especial anuário 2017)

“A crescente população e o desenvolvimento econômico acelerado em todo o mundo estão colocando uma tremenda pressão sobre os recursos naturais e o meio ambiente. A sustentabilidade, sem dúvida, se torna a maior tendência das futuras construções. Devemos esperar uma maior participação do governo com introdução de políticas de apoio para construções sustentáveis, assim como uma maior adesão de construções com certificação.” Sabrina Melo da Silva, Diretora de Incorporações – Basis Brasil Construções e Incorporações.

(Fonte: Revista GBC Brasil, Especial anuário 2017)

Podemos notar que, sem dúvida alguma, o mercado de construções sustentáveis é o presente e o futuro. Edificações que não adotarem esta estratégia ficarão desvalorizadas, ou seja, trata-se de um setor que, em nosso país, passa por grande desenvolvimento e crescimento, tendo muito o que se fazer ainda.

Quero chamar a atenção para 3 pontos principais para justificar como este mercado pode se expandir fortemente nos próximos anos:

1-) QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL: Conforme citado acima, ainda se faz necessário desenvolvimento de tecnologias e profissionais qualificados, tanto para a parte de criação  e execução de projetos, quanto para criação de produtos e materiais sustentáveis.

O CBCS (Conselho Brasileiro de Construção Sustentável), divulgou uma pesquisa realizada no final de 2014, com profissionais da construção civil, de todos os setores, para entender melhor as barreiras que a sustentabilidade encontra para seu melhor desenvolvimento. Nesta pesquisa foram avaliados 3 quesitos: Materiais, Energia  e  Água. Notem a principal constatação em todos eles:

Aspectos da Construção Sustentável no Brasil e Promoção de Políticas Públicas: consulta aos profissionais do setor

Fonte: cbcs.org.br – Projetos e Publicações

MATERIAIS:

ENERGIA:

ÁGUA:

Notem que em todos os quesitos, a principal dificuldade que o mercado encontra para sua evolução são profissionais qualificados e treinados. Ou seja, existe uma grande oportunidade para quem busca aprimoramento profissional.

2-) CICLO DE VIDA: Tudo o que fazemos diariamente acontece em um ambiente construído. Trabalhamos, dormimos, estudamos, praticamos atividade física, etc em um espaço construído. Por este motivo,o maior gasto financeiro de uma edificação é ao longo do seu ciclo de vida, com operação e manutenção do mesmo, e não com a fase de projeto e construção, como muito acreditam. 

3-) EQUIPE MULTIDISCIPLINAR: Dentro do processo de desenvolvimento de um empreendimento ou edificação sustentável existe  o que chamamos de PPI (Processo de Projeto Integrado). Trata-se de uma maneira de projetar sustentável, ou seja, encarar as variáveis do projeto como um todo unificado. O princípio é consolidar os diversos sistemas que compõem a edificação de forma que um influencia diretamente no desempenho do outro (sinergias), e para isso, é imprescindível uma equipe multidisciplinar trabalhando junta, unida, inclusive com o apoio da comunidade e dos futuros usuários da edificação, desde os primeiros croquis e idéias do projeto até o resultado do desempenho da edificação já em funcionamento. Por isso um bom planejamento e desenvolvimento multidisciplinar antes de iniciarem as obras, com certeza evitará problemas de gastos adicionais e inesperados na construção.

Portanto, podemos notar que este setor está carente de profissionais qualificados, que tenham conhecimento e capacitação técnica para fazer parte deste desenvolvimento de tecnologias e materiais, de equipes de projeto integrado e de pessoas realmente interessadas em continuar a mudança cultural da construção civil.

Para enfatizar todo o conteúdo que citei acima no artigo, convido vocês a assistirem a entrevista com o sr. Rick Fedrizzi, um dos criadores do USGBC e da certificação LEED, hoje CEO e Chairman International WELL Building Institute, criador da certificação WELL.